quinta-feira, 31 de julho de 2008

O Caderno - Toquinho

Sou eu que vou seguir você
Do primeiro rabisco até o bê-a-bá
Em todos os desenhos
Coloridos vou estar
A casa, a montanha, duas nuvens no céu
E um sol a sorrir no papel
Sou eu que vou ser seu colega
Seus problemas ajudar a resolver
Te acompanhar nas provas bimestrais
Você vai ver
Serei de você confidente fiel
Se seu pranto molhar meu papel
Sou eu que vou ser seu amigo
Vou lhe dar abrigo
Se você quiser
Quando surgirem seus primeiros raios de mulher
A vida se abrirá num feroz carrossel
E você vai rasgar meu papel
O que está escrito em mim
Comigo ficará guardado
Se lhe dá prazer
A vida segue sempre em frente
O que se há de fazer
Só peço a você um favor
Se puder
Não me esqueça num canto qualquer
"É melhor conhecer o paciente que tem a doença
do que a doença que o paciente tem”.
“Se você quiser curar com as plantas
Primeiro aprenda a viver com as plantas
Caminhe no ciclo das estações
Alinhando o seu coração
Com o coração da Mãe Terra"

Mergulhando nos Florais...

"As verdadeiras doenças básicas do ser humano
são defeitos tais como o orgulho, a crueldade, o ódio,
o egoísmo, a ignorância, a indecisão e a avidez".
Bach utilizou os remédios florais não apenas para tratar
reações emocionais às doenças como também os temperamentos
que favorecem o surgimento de patologias celulares no corpo físico.
Os florais, portanto, não são apenas “gotinhas mágicas”
ou “anestésicos emocionais”.
Ao contrário. As essências florais agem como catalisadores de uma percepção
mais consciente e transformadora das causas dos nossos conflitos.
Harmonizam estados mentais, emocionais, energéticos
e conseqüentemente físicos que estejam em desequilíbrio.
São tonificantes das nossas forças anímicas,
permitindo-nos aprender e crescer com os desafios da vida.
Elas nos convidam a uma jornada de cura,
e podem ser nossas aliadas e guias ao longo do caminho.
As essências não pretendem eliminar sem dor os nossos problemas,
nem oferecer gratificação instantânea.
Tal expectativa leva inevitavelmente à impaciência, desilusão,
passividade ou desapontamento.
E, o que é mais importante, resulta na falta de disponibilidade da pessoa
em se tornar um participante ativo no seu próprio processo de cura.
Como catalisadores internos, as essências florais estimulam
nossa capacidade de responder,
ou de assumir a responsabilidade pelo nosso crescimento,
pois aprofundam a percepção consciente de nossos sentimentos,
de nossas atitudes subjacentes e de nosso Eu espiritual.
As qualidades arquetípicas das plantas são transmitidas
através das essências florais na forma de ondas de energia,
cada qual com a sua freqüência especifica.
Essas qualidades da planta têm uma correspondência
com certas qualidades da alma humana
– ou seja, com certas freqüências no campo de energia humano.
O Dr. Edward Bach, reavaliou os conceitos de doença e cura,
e foi o pioneiro na compreensão da relação das emoções
com a saúde do corpo e da psique.
Isso ocorreu várias décadas antes que a maioria dos médicos
contemporâneos começasse a se interessar pelo tema.
Segundo ele, a doença (ou o desequilíbrio)
surge quando perdemos a conexão com a nossa alma.
Com nosso verdadeiro propósito de vida.
Como Bach explicou em sua obra Heal Thyself (Cura-te a ti mesmo),
a doença é uma mensagem para mudarmos.
Uma oportunidade para tomarmos consciência
das nossas imperfeições e para aprendermos as lições da vida,
de modo a podermos cumprir melhor nosso verdadeiro destino.
No âmago de toda a doença está o conflito
entre o Eu Superior e a Personalidade
e nunca será erradicada sem que haja
um grande esforço mental e espiritual
no sentido do nosso autoconhecimento
e da nossa evolução.
De uma maneira simbólica,
as essências florais são “a experiência” da planta
em sua jornada evolutiva,
e nos crescemos em percepção
e consciência quando fazemos uso delas.
Em geral, as essências florais são preparadas
a partir de uma infusão solar de flores silvestres ou flores intactas de jardim
em um recipiente com água, que é posteriormente diluída,
potencializada e conservada em conhaque.
A preparação com qualidade requer uma cuidadosa atenção
à pureza do ambiente, à vibração e potência das flores,
às condições celestes e meteorológicas,
e um estudo sensível das propriedades físicas e energéticas
da planta ao longo dos seus ciclos de crescimento.

Além do jardim

"Quando não sabes mais como ir adiante,
deixa que as plantas te digam,
as plantas que deixas desabrochar,
crescer, florescer e frutificar dentro de ti.
Aprende a linguagem das flores.
Todos os habitantes da Terra são capazes
de entender a linguagem das flores,
pois seu mestre é o Espírito solar que
fala a cada coração humano.
As plantas apontam o caminho - sõa os degraus
da transformação, da purificação e da cura dos
erros e infelicidade do mundo."
(Albert Steffem)

Flores de Bach

O médico homeopata,
bacteriologista e imunologista
Edward Bach – 1886-1936 –
foi o responsável pela descoberta do poder curativo das flores.
Ele estava convencido que a origem das doenças
se encontra nas nossas emoções.
Por isso o, o objetivo da terapia floral
é o equilíbrio das emoções do paciente.
Ou seja, procurar diminuir ou eliminar stress,
depressão, pânico, desespero,
sentimentos de culpa, cansaço físico ou mental,
solidão, tristeza, indecisão,
sensibilidade excessiva, ciúmes, ódio,
todos os tipos de medos, ansiedades e preocupações.
As flores de Bach podem ser administradas
em momentos de crise ou de forma habitual,
como veículo de auto-conhecimento.
O seu uso é muito simples,
as vantagens enormes e não apresentam contra-indicações.
Os 38 preparados que compõem a terapia floral de Bach
foram reconhecidos como eficazes
pela Organização Mundial de Saúde, em 1978.

Florais

Dr Edward Bach descobriu as essências florais por volta de 1928 e 1930.
“A ação destes remédios consiste em elevar nossas vibrações
e abrir nossos canais para a recepção do Eu Espiritual,
de inundar nossa natureza com a virtude particular
de que precisamos, e em expurgar de nós o erro que causa o mal...
Eles curam, não combatendo a doença,
mas inundando nosso corpo
com as sublimes vibrações de nossa Natureza Superior,
em cuja presença a enfermidade se dissolve como e neve à luz do sol.
Não existe cura autêntica,
a menos que exista uma mudança de perspectiva,
uma serenidade mental e uma felicidade interna.”

domingo, 27 de julho de 2008

7 virtudes

As sete virtudes se opõem aos sete pecados.
Ordenadas em ordem crescente de santicidade, as sete virtudes sagradas são:
Abraçar a moral de si próprio e alcançar pureza
de pensamento através de educação e melhorias.
Generosidade (Latim, liberalis) - opõe avareza
Despreendimento, largueza.
Dar sem esperar receber,
uma notabilidade de pensamentos ou ações.
Temperança (Latim temperantia) - opõe gula
Auto-controle, moderação, temperança.
Constante demonstração de uma prática de abstenção.
Diligência (Latim diligentia) - opõe preguiça
Presteza, ética, decisão, concisão e objetividade.
Ações e trabalhos integrados com as próprias crenças.
Paciência (Latim, patientia) - opõe ira
Serenidade, paz.
Resistência a influências externas
e moderação da própria vontade.
Caridade (Latim, humanitas) - opõe inveja
Auto-satisfação.
sem causar prejuízos.
Humildade (Latim, humilitas) - opõe vaidade
Modéstia.
Comportamento de total respeito ao próximo.
Só para esclarescer
Nomes:

Deutsch: Bosch, Hieronymus
English: Bosch, Hieronymus
Français : Bosch, Jérôme
Nederlands: Bosch, Jeroen

Magnífico: Jérôme Bosch-Les 7 Péchés Capitaux


Nomes

O primeiro nome escolhido para mim foi Natascha,
ou seria Natacha
ou ainda Natasha?
Bem...a grafia pouco importa,
fui verificar a origem e o significado:
Origem:Russo
Significado:Dia do Nascimento.
Também é o diminutivo russo de Natália.
Como o nome final escolhido foi
Daniela, lá fui verificar:
Origem: Hebraico.
Feminino de Daniel.
Significa Deus é meu juiz.
E revela uma pessoa que age sem se preocupar
exageradamente com a opinião dos outros.
O importante para ela é estar em paz com sua própria consciência.
Espirituosa e empreendedora,
tem uma personalidade brilhante e cativa todo mundo.

sábado, 26 de julho de 2008

Trabalho e Tédio

Procurar um trabalho pelo salário é uma preocupação comum
a quase todos os habitantes dos países civilizados;
o trabalho é para eles um meio, deixou de ser um fim em si;
por isso são pouco apurados nas suas escolhas desde que colham grande lucro.
Mas há naturezas mais exigentes
que preferem perecer a trabalhar sem alegria:
são pessoas seletivas, que não se contentam com pouco
e a quem um ganho abundante não satisfará se não virem no trabalho
o ganho dos ganhos.
Os artistas e os contemplativos de todas as espécies
fazem parte dessa categoria humana rara,
mas tb esses ociosos que passam sua existência a caçar ou viajar.
Todos procuram o trabalho e a necessidade na medida em que possam
estar ligados ao prazer e , se necessário,
até o pior e mais duro trabalho.
Mas, saídos daí, são de uma indolência,
mesmo se esta lhe cause a ruína, a desonra,
perigos de morte ou doença.
Receiam menos o tédio do que um trabalho sem prazer.
Expulsar o tédio de qualquer modo é vulgar,
assim como trabalhar sem prazer.
O veneno que mata as naturezas fracas
é um fortificante para as fortes...
e por isso nem lhe chama de veneno.

sexta-feira, 25 de julho de 2008

Maiêutica

A Maiêutica,
processo educativo utilizado por Sócrates,
é definido por ele, como o momento do "parto" intelectual,
da procura da verdade no interior do Homem.
A auto-reflexão, expressa no "conhece-te a ti mesmo",
põe o Homem na procura das verdades universais
que são o caminho para a prática do bem e da virtude.

"É o método que consiste em parir idéias complexas
a partir de perguntas simples
e articuladas dentro dum contexto."
Conhecimento é trilhar caminhos,
é buscar respostas,
é encontrar perguntas.
"Não se pode pretender que alguém conheça tudo,
mas que, conhecendo alguma coisa,
tenha conhecimento de tudo".
(H. von Hoffmannsthal).

Tempos modernos

Em relação a nossa Sociedade da Informação:
O conhecimento passa a ser um recurso prioritário,
mas muitas vezes o excesso de informação atrapalha.
Daí o questionamento:
"sociedade da competição pela informação"
ou "sociedade da confusão da informação"?
Há uma incesante busca pelo conhecimento
"conhecimento como recurso prioritário"
muitas vezes confundido com quantidade e nem às vezes, qualidade da formação.
Na era da informação e do conhecimento "vale" mais o profissional
que possui faculdade, pós-graduação, os famosos MBA's,
Mestrado e sem questionar os idiomas inglês e espanhol.
Por isso questiono a "competição pela informação".
O quanto desta informação é realmente agregada no nosso dia-a-dia?
Estamos nos aperfeiçoando, porém isso tem aumentado os lucros das empresas
ou melhorado seus indicadores de desempenho?
E nossos processos, deixaram de ter grandes perdas?
Hoje sofremos da síndrome de IVONSAF:
Indomável Vontade de Sair Fazendo.
E isso vem ocorrendo justamento porque temos que nos informar,
fazer a pós, inciar o MBA e várias outras coisas ,
porém não estamos tendo tempo de assimilar e mesmo
internalizar todas essas informações.
Ou seja, se não internalizamos,
não temos tempo de AGIR (pensar + ação),
apenas REAGIR ao que está acontecendo.
Além disso, ainda temos todo o excesso de informação
que pode nos fazer perder o foco...
A mudança é a nossa única certeza.

terça-feira, 15 de julho de 2008

O cientista Masaru Emoto desenvolveu um experimento
capaz de demonstrar como palavras e sons,
sentimentos e até mesmo pensamentos alteram
a estrutura molecular da água.
Diversas imagens demonstram como
uma molécula de água se comporta
diante de determinados fatores ao seu redor.
Clique no nome do cientista e
delicie-se com as imagens°°°

Florais

Tomando Star of Bethlehem...

segunda-feira, 14 de julho de 2008

Semiótica

Semiótica é o estudo dos signos, ou seja,
as representações das coisas do mundo
que estão em nossa mente.
A semiótica ajuda a entender como as pessoas
interpretam mensagens, interagem como objetos,
pensam e se emocionam.
Mais abrangente que a linguistica,
a qual se restringe ao estudo dos signos lingüísticos,
ou seja, do sistema sígnico da linguagem verbal,
esta ciência tem por objeto qualquer sistema sígnico
artes visuais,música, fotografia, cinema,
culinária, vestuário, gestos, religião, ciência, etc.
É importante dizer que o saber é constituído
por uma dupla face.
A face semiológica ou semiótica (relativa ao significante)
e a epistemológica (referente ao significado das palavras).
Tudo é movimento, tudo é mudança.
Na cegueira mais profunda está a visão mais profunda.
Devemos experimentar a fé e a confiança absoluta no universo:
nenhuma sensação de preocupação ou medo
e nenhuma consciência que preocupe ou amedronte
poderia mesmo existir.
Nossa vida é feita de símbolos, signos e sinais.
Cabe a nós enxergarmos e decifrarmos...
Tarot - O Louco:
O louco é considerado uma das cartas
mais singulares dos arcanos maiores,
pois ele pode ser tanto a carta 0 (zero), quanto a carta 22,
e apresenta a figura de um homem andando
de forma distraída, com um pequeno cão ao seu lado,
segurando um cajado,
levando suas trouxas para algum tipo de viagem.
O louco como o número 0, ou 22 pode ser a pessoa
no início ou no fim da viagem, está indo ou voltando
por caminhos tortuosos,
é a pessoa que sai em busca do conhecimento,
ou o que já recebeu o conhecimento,
como em um ciclo eterno,
o cajado tem sempre uma simbologia de poder,
e o cão representa o instinto.
O louco sempre é visto como um idiota,
exatamente por sua decisão de sair do mundo,
mas por isso mesmo ele o enxerga melhor que os outros,
e carrega em si uma dualidade,
ele pode ser a inocência do que começa sua busca,
ou pode ser o desapego daquele que muito conhece,
e só sabe que nada sabe.
Alguns trabalhos:

Loucura e Sanidade

Quais parâmetros podemos usar para julgar as pessoas?
Muitos loucos foram considerados gênios ...
Muitos gênios foram considerados loucos...
Aqueles que não se adequam socialmente sofrem discriminação/preconceito,
pois a sociedade categoriza pessoas
como aptas ou não-aptas.
Qual o limite entre a insanidade e a arte?
Entre a insanidade e a sensibilidade?
Podemos julgar?

Tênues Limites

A mostra do MON (Museu Oscar Niemeyer)
é uma prévia da exposição de Bispo do Rosário
que será aberta, em setembro, em Paris.
Também estará sendo apresentada em
Paris a exposição Imagens do Inconsciente.
No mesmo período, serão apresentadas
as obras de Camilo e Rufino em Lousane,
na Suíça.
O ambiente manicomial é o único laço entre os três artistas,
já que cada um construiu uma obra marcada
por características próprias e autênticas.
Arthur Bispo do Rosário fez da agulha e linha seu pincel.
Seu mundo foi construído pelas laçadas de seus bordados,
alguns ricamente rebuscados.
Neles, o artista deixou as pegadas dos caminhos percorridos
antes e durante a permanência em instituições psiquiátricas.
Assim construiu uma obra que merece destaque à parte.
Notas e Sonhos é o título do segmento que apresentará
a cobiçada coleção de notas de Raimundo Camilo.
"Ele é um artista conceitual."
A intervenção que Camilo faz na moeda corrente
é semelhante aos trabalhos
de Valtércio Caldas, Cildo Meireles e Nelson Leirner.
Chamada de Rainha do Papel,
Efigênia Rolim é conhecida pelas
criações a partir do papel de bala.
Defensora das causas do meio ambiente,
seus personagens -bonecas, girafas, pássaros
e outros habitantes das florestas-
ganham histórias na fantasia da artista.
São histórias cantadas ou contadas por Efigênia.
"Sou ligada com o espírito do universo.
Tem um montão de histórias que o
homem não consegue pegar, não consegue
trazer do invisível para o visível."
A obra de José Rufino, também considerado
um artista contemporâneo,
encontra paralelos nos movimentos da Pop Art
e na Nova Figuração Brasileira.
"A pintura dele é muito colorida
e tem um toque das histórias em quadrinhos.
É uma série de retratos que, em essência,
são auto-retratos do próprio autor,
é o inconsciente de Rufino pintado em tela."
"Classificamos as obras deles dentro
dos próprios movimentos artísticos correntes.
Prescindimos da obrigação de utilizar
a arte como terapia ocupacional
para a análise do inconsciente.
Se a obra tem valor estético e artístico é arte,
não importa quem a fez e em que condições",
explica Aquino.

VERDADES DA VIDA!


Calvin...


Caixa de Pandora

Como conformaste viver em um mundo
tão pequeno e mesquinho,
tendo tu em sua mente o poder de viajar
por desertos e mares?
Pobre espírito mundano!!!
Não vê que cabe a ti a tarefa de se libertar?
Ora, ora consulte a ti mesmo e deixe expandir
a imaginação que você tem aí adormecida
entre seus medos e vaidades.
Dia de experiência intra/extra sensorial...
Floral o dia todo.
Não me responsabilizo pelos meus escritos...
hahahaaa
"Tem coisas que a gente tem de fazer
no limiar do silêncio e da loucura."
"A linguagem é como uma pele:
esfrego minha linguagem no outro.
É como se eu tivesse palavras ao invés de dedos,
ou dedos na ponta das palavras".
"Uma criança desconfiada
nem sempre vê o que está diante
de si com magia."

Você Teme O Invejoso?


Você Teme o Invejoso?
Por quê?
enquanto você pesca, ele olha o rio…
O invejoso é um eterno espectador,
Pois enquanto você dorme pacificamente,
ele perde o sono quando pensa em você.
Você acorda e saúda o sol,ele olha o seu bronzeado.
Você sai para o trabalho,ele calcula o seu salário.
Você constrói sua casa,ele julga a cor das tintas.
Você estuda, tem boas notas,ele se preocupa com esse número.
Você conquista um diploma,ele vive o medo do teu sucesso futuro.
Você levanta um prédio,ele escolhe uma janela pra pular.
Você cura os doentes,ele adoece por causa disso.
Você ensina os seus alunos,ele tenta descobrir o que você não sabe.
Você tem a simpatia da chefia,ele prefere chamá-lo de puxa-saco.
Você recebe os aplausos,ele busca saber se alguém o vaia.
Você liga computador para serviço útil,ele coleciona pogramas de vírus.
O que ele realmente faz, quando faz:
Você cria, ele copia!…
ele é um eterno espectador……
merece sua compaixão… e não o seu temor…

ETERNAMENTE

Amar intensamente, é preciso,
todo dia, a todo instante pra viver,
e sentir o prazer de um paraíso,
sempre ao lado do nosso bem querer. . .
Amar muito, mas não perder o juizo,
e loucuras de amor, nunca fazer,
pois paixão é chuva de granizo,
que em minutos começa a derreter . . .
Amar bastante é manter calmamente,
e controlar todo amor que sente,
como se fosse em gotas dosado . . .
Amar assim, continuadamente,
é para quem, vive eternamente,
o prazer, de estar apaixonado . . .

sexta-feira, 11 de julho de 2008

Necessidades Urgentes

Tenho sido muito abordada por mães, tias, avós...
falando que suas crianças tem problema de comportamento.
Inclusive alguns colégios conversam com os responsáveis
e encaminham essas crianças para algum tipo de tratamento.
Pude observar "in campus" que a realidade é bem outra...
Aquelas crianças ditas agitadas, hiperativas,
cuja atenção e nota estão abaixo do esperado,
estavam , na realidade,
desinteressadas pelo modelo de educação adotado
e que continua o mesmo de 20 anos atrás...
Estamos numa nova Era.
Era de Informação e Conhecimento,
de tranformação, reflexão e crítica.
Os professores que usam métodos arcaicos de ensino,
baseados apenas nos livros didáticos,
querem um trabalho fácil onde a criança
se molde ou se encaixe em determinadas fôrmas.
Esse educador está com seus dias contados
e fadado ao fracasso no seu processo de ensino.
Os educadores precisam mudar a postura.
Trazer um novo olhar para a educação.
Colocá-la mais prática e menos didática.
Não é necessário tantos recursos assim.
Uma boa dose de criatividade basta e as crianças agradecem.
Vamos trazer aulas mais próximas do dia a dia do mundo???
Outro ponto fundamental é costurar as matérias,
colocá-las em harmonia umas com as outras.
Mostrar aos alunos que as matérias são interligadas,
umas necessitam das outras,
dar a eles uma visão sistêmica,
para que desde já entendam que
o pensamento, a construção do saber e o saber raciocinar
são uma cadeia cheia de elos
Mostrar as interligações entre química, física, biologia,
matemática, português, História...
Vamos mudar e ajudar a mudar a história da educação!!
OBS muito importante:
Nesse texto não quis isentar os pais de culpa,
há muita ausência, muita indisciplina, etc
mas a intenção foi de chacoalhar
as cabeças pensantes do país!

quarta-feira, 9 de julho de 2008

Ver mal e ouvir mal

"Quem vê pouco, vê sempre menos;
quem ouve mal, ouve sempre algo mais."

segunda-feira, 7 de julho de 2008

Sobre o AMOR - Arthur

(...)
O amor é único, como qualquer sentimento,
seja ele destinado a familiares,
ao cônjuge ou a Deus.
A diferença é que, como entre marido e mulher
não há laços de sangue,
a sedução tem que ser ininterrupta.
Por não haver nenhuma garantia de durabilidade,
qualquer alteração no tom de voz nos fragiliza,
e de cobrança em cobrança acabamos por sepultar
uma relação que poderia ser eterna.
Casaram.
Te amo prá lá, te amo prá cá.
Lindo, mas insustentável.
O sucesso de um casamento exige mais
do que declarações românticas.
Entre duas pessoas que resolvem dividir
o mesmo teto, tem que haver muito mais do que amor,
e às vezes nem necessita de um amor tão intenso.
É preciso que haja,
antes de mais nada,
respeito.
Agressões zero.
Disposição para ouvir argumentos alheios.
Alguma paciência...
Amor, só, não basta.
Não pode haver competição.
Nem comparações.
Tem que ter jogo de cintura
para acatar regras
que não foram previamente combinadas.
Tem que haver bom humor para enfrentar imprevistos,
acessos de carência,
infantilidades.
Tem que saber levar.
Amar, só, é pouco.
Tem que haver inteligência.
Um cérebro programado para enfrentar
tensões pré-menstruais,
rejeições,
demissões inesperadas,
contas pra pagar.
Tem que ter disciplina para educar filhos,
dar exemplo,
não gritar.
Tem que ter um bom psiquiatra.
Não adianta, apenas, amar.
Entre casais que se unem visando
à longevidade do matrimônio
tem que haver um pouco de silêncio,
amigos de infância,
vida própria,
um tempo pra cada um.
Tem que haver confiança.
Uma certa camaradagem,
às vezes fingir que não viu,
fazer de conta que não escutou.
É preciso entender que união não significa,
necessariamente, fusão.
E que amar, 'solamente', não basta.
Entre homens e mulheres que acham
que o amor é só poesia,
falta discernimento,
pé no chão,
racionalidade.
Tem que saber que o amor pode ser bom,
pode durar para sempre,
mas que sozinho não dá conta do recado.
O amor é grande mas não é dois.
É preciso convocar uma turma
de sentimentos para amparar
esse amor que carrega o ônus da relação.

Otto Saltador

video

Tempos Modernos - HQ


Dia 05/07 fomos ao Maracãnazinho assistir High School on Ice
e de quebra saboreamos um delicioso jantar japonês
no Manekineko da Cobal...
Tudo de bom!

Artista

"O artista não é uma pessoa dotada de livre arbítrio
que persegue seus próprios objetivos,
mas alguém que permite à Arte
realizar seus propósitos através dele.
Como ser humano, ele pode ter humores,
desejos e metas próprias,
mas como Artista ele é "homem" num sentido mais sublime
- ele é um homem coletivo -
alguém que carrega e molda a vida psíquica
inconsciente da humanidade."
Jung, 1933

Contos de Fadas

"Os "Contos De Fadas" são significativos para a criança que ainda não consegue compreender o sentido dos conceitos éticos abstratos.
Eles trazem mensagens á mente consciente, á pré,consciente e á inconsciente,em qualquer nível que a mente esteja funcionando no momento.
Lidando com problemas humanos universais,particularmente os que preocupam o pensamento da criança,estas estórias falam ao ego em germinação e encorajam o seu desenvolvimento,enquanto aliviam as pressões pré-conscientes e inconscientes.
À medida que as estórias se desenrolam, dão validade e corpo ás pressões do id, mostrando caminhos para satisfaze-las e que estão de acordo com as requisições do ego e do superego. " Dr. Bruno Bettelheim.
E o Dr. Bettelheim prossegue: " A mensagem dos "Contos De Fadas" transmitem o seguinte recado ás crianças e de uma forma múltipla :
que uma luta contra dificuldades graves na vida é inevitável,
é parte intrínseca da existência humana - mas que se a pessoa não se intimida mas se defronta de modo firme com as opressões inesperadas e muitas vezes injustas,ela dominará todos os obstáculos e, ao fim, emergirá vitoriosa."
A PERPLEXIDADE EXISTENCIAL
Aprendendo e sabendo o que acontece dentro do seu " eu inconsciente ",quando vai enfrentar as "dores" do crescimento psicológico : decepções narcisistas , dilemas édipicos, rivalidades com os irmãos, dependências mantidas desde a tenra infância, a criança precisa se cercar dos sentimentos de auto- avaliação e de individualidade além de um sentido de obrigação moral.
Como uma criança realizaria estas façanhas ?
Através da sua fantasia, quando se perde nos seus devaneios a respeito do que disseram ao seu inconsciente os heróis da estórias de fadas.
A criança irá adequar ás pressões do seu inconsciente ás suas fantasias conscientes o que irá capacita-la a lidar com todo este conteúdo.
A criança tem que aprender que há um lado escuro em todo o ser humano.
Freud criou a psicanálise,exatamente,"para capacitar o homem a aceitar a natureza problemática da vida sem ser derrotado por ela ou levado ao escapismo.
Só lutando corajosamente contra o que parecem ser probabilidades sobrepujantes o homem pode ter sucesso emextrair um sentido da sua existência."
Os "Contos De Fadas"ajudam á criança a fazer a sua opção sobre quem ela quer ser e facilitam o desenvolvimento ulterior da sua personalidade que irá ser construída.
O que é nosso está guardado
em mim e em você,
e apenas isso basta.
- Mas como a encontrarei no meio de tanta gente?
- Ora, não se preocupe - ela sorriu
- Encontraremos um ao outro pelo coração.
O Amor fará com que a gente se encontre.

domingo, 6 de julho de 2008

Compro, logo existo - Martha Medeiros

(...) Teve um momento que me vi dentro de uma loja
revirando os cabides e me deu um estalo:
o que estou fazendo aqui?
Que ânsia é essa de "aproveitar" os preços?
Tenho que aproveitar a cidade,
o meu tempo livre,
a minha companhia,
o meu olhar estrangeiro,
a minha sede de informação,
a minha curiosidade,
e não me sobrecarregar de sacolas.
É preciso estabelecer uma fronteira
entre se encantar de verdade por um artigo
e ser louca para comprar, simplesmente.

Revista - O Globo - Domingo 06/07

Boas Compras, por Karla Monteiro
Vc prefer trabalhar muito e ter dinheiro para comprar o que deseja ou abdicaria do consumo para gozar de tempo livre e, de quebra, cuidar do planeta?
Com consumo consciente, teremos o estritamente necessário para o conforto, gastaremos menos, consumiremos menos e poluiremos menos o planeta tb...
A moda é uma bobagem inventada!
Fomenta uma eterna necessidade de aquisição de coisas desnecessárias.
O movimento do consumo consciente foca em 6 pilares básicos:
Por que comprar?
O que comprar?
Como comprar?
De quem comprar?
Como usar?
Como descartar?
Na Califórnia, a ativista Annie Leonard,
começou sua saga pelo consumo ético com o vídeo:
O consumo faz com que as
pessoas subordinem suas vidas ao trabalho.
O dinheiro é substantivamente o tempo
que as pessoas gastam trabalhando.
Então dinheiro é tempo.
Se a gente pensar nisso, vai consumir diferente.
A maioria das pessoas ainda age da maneira tradicional
que parece mais fácil:
trabalhando duro e comprando muito.