terça-feira, 28 de abril de 2009

Eternidade




Jamais esquecerei o meu aflitivo

e dramático contato com a eternidade.

Quando eu era muito pequena

ainda não tinha provado chicles

e mesmo em Recife falava-se pouco deles.

Eu nem sabia bem de que espécie de bala

ou bombom se tratava.

Mesmo o dinheiro que eu tinha

não dava para comprar:

com o mesmo dinheiro

eu lucraria não sei quantas balas.

Afinal minha irmã juntou dinheiro,

comprou e ao sairmos de casa para a escola me explicou:
- Como não acaba?

Parei um instante na rua, perplexa.
- Não acaba nunca, e pronto.
Eu estava boba:

parecia-me ter sido transportada

para o reino de histórias de príncipes e fadas.

Peguei a pequena pastilha cor-de-rosa

que representava o elixir do longo prazer.

Examinei-a, quase não podia acreditar no milagre.

Eu que, como outras crianças,

às vezes tirava da boca uma bala ainda inteira,

para chupar depois,

só para fazê-la durar mais.

E eis-me com aquela coisa cor-de-rosa,

de aparência tão inocente,

tornando possível o mundo impossível

do qual já começara a me dar conta.

Com delicadeza,

terminei afinal pondo o chicle na boca.
- E agora que é que eu faço?

Perguntei para não errar no ritual

que certamente deveria haver.
- Agora chupe o chicle para ir gostando do docinho dele,

e só depois que passar o gosto você começa a mastigar.

E aí mastiga a vida inteira.

A menos que você perca,

eu já perdi vários.
Perder a eternidade?

Nunca.
O adocicado do chicle era bonzinho,

não podia dizer que era ótimo.

E, ainda perplexa, encaminhávamo-nos para a escola.
- Acabou-se o docinho. E agora?
- Agora mastigue para sempre.
Assustei-me, não saberia dizer por quê.

Comecei a mastigar e em breve tinha na boca

aquele puxa-puxa cinzento de borracha

que não tinha gosto de nada.

Mastigava, mastigava.

Mas me sentia contrafeita.

Na verdade eu não estava gostando do gosto.

E a vantagem de ser bala eterna

me enchia de uma espécie de medo,

como se tem diante da idéia de eternidade

ou de infinito.

Eu não quis confessar que não estava à altura da eternidade.

Que só me dava aflição.

Enquanto isso,

eu mastigava obedientemente, sem parar.

Até que não suportei mais, e,

atravessando o portão da escola,

dei um jeito de o chicle mastigado cair no chão de areia.
- Olha só o que me aconteceu!

Disse eu em fingidos espanto e tristeza.

- Agora não posso mastigar mais!

A bala acabou!
- Já lhe disse

repetiu minha irmã

- que ela não acaba nunca.

Mas a gente às vezes perde.

Até de noite a gente pode ir mastigando,

mas para não engolir no sono

a gente prega o chicle na cama.

Não fique triste,

um dia lhe dou outro,

e esse você não perderá.
Eu estava envergonhada diante da bondade de minha irmã,

envergonhada da mentira que pregara

dizendo que o chicle caíra na boca por acaso.

Mas aliviada.

Sem o peso da eternidade sobre mim.

Por Clarice Lispector

Web, Design e afins


Começou meu curso de Web.


Além de estar me sentindo

a vovozinha da turma

(no meio de uma garotada que não

passa de 16 anos)

Foi um dia de loucura!!


Muita informação,

muita geometria.

Essa pressão toda causou até

desmaio de uma aluna

no finzinho da aula...

Com direito a corpo de bombeiro.

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Feriado


Feriado em Búzios.

Boliche e passeio de barco...

Ficamos na Pousada da Praça e

ainda tiramos a "sorte" com

um mago (estátua viva)

do Mundo Verde.
Saciarei a curiosidade
de vcs, meus parcos leitores,
sobre o que estava escrito no tal papelzinho:
"Antes de orarmos para pedir algo,
devemos orar para perdoar o próximo
e principalmente a nós mesmos.
O perdão liberta
e é a melhor solução
para a nossa alma,
pois ele é divino."
(Foto: Um dos pescadores do Monumento Três Pescadores, da Orla Bardot)

domingo, 19 de abril de 2009

Fotos


E tudo,
sempre,
há de melhorar...

Fatos




No ano passado fui reservar um espaço


para a festa de aniversário da Jú.


O dono do espaço,


senhor muito simpático,


me contou vários fatos da vida dele


e tb contou que


gostava muito de viajar para um local chamado


São Pedro da Serra.


Ainda não conheci o tal lugar,


mas interessada


na conversa fiz uma pequena pesquisa.


"A região é montanhosa apresentando temperaturas


que variam anualmente entre 6 e 32 graus.


A temperatura média gira em torno de 22 graus.


A altitude média do local é cerca de 800 metros acima do nível do mar,


estando 150 metros acima da localidade de Lumiar.


SPS tem atualmente cerca de 3.000 habitantes.


Na cidade há uma exposição anual,


realizada pelos inúmeros artistas da localidade


intitulada Cabra Parade."

P.S:Minha irmã, dinda da Jú, já esteve lá
e falou que é uma graça!

quarta-feira, 15 de abril de 2009


A verdadeira sabedoria reside

no jardim de infância.
"- Não fale, amor.
Cada palavra, um beijo a menos."
(Dalton Trevisan)

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Bakunin


"A liberdade do outro
amplia a minha ao infinito"




Quero novos ares,


novos mares e novos lares.


Outros abraços,


novos braços.


Outras vontades,


novos cheiros,


novas bondades,


outros beijos.


Quero novos olhares,


outros sonhos.


Novos andares,


outros ganhos.


Quero algum sorriso,


algum abrigo,


algum amigo.


Alguma rima,


qualquer verso,


nova sina.


Quero um tempo,


outros sabores,


outras texturas,


quaisquer amores.


Quero novos passos,


nova música,


outros luares,


novas buscas.


Quero tudo a mim de novo.

Coerência



Vamos ser coerentes, vamos?

C-o-e-r-e-n-t-e, entende?

No dicionário:

‘ligação, harmonia,

conexão ou nexo entre os fatos, ou as idéias’.

Na prática: viver o que se diz ser.

Eu prego o perdão, não posso guardar rancor.

Eu prego a espera, tenho que ser paciente.

Ah, e eu prego a verdade, não posso mentir.

Quem é sincero não vai agir com inconfidência.

Eu prego a liberdade, tenho que libertar.

Chega das incongruências nestes dias.

Tem gente se dizendo fiel e sendo pérfido em segredo.

Gente falando de ternura e matando em seus olhos por inveja.

Gente que diz odiar falsidade e força lágrimas

para aparentar uma delicadeza que não possui.

Gente que quer transparência,

mas tem uma vida que não pode ser descoberta.

Quem é sincero não precisa dizer para ninguém.

Quem é gentil não precisa convencer os outros disso.

Já passou da hora de ser o que se diz ser.

Ser predicado do mesmo sujeito, sabe?

Vamos?

Faço das palavras da Rosana Hermann

as minhas...

`Juro,

na boa, eu não entendo,

não gosto

e tenho muita dificuldade de aceitar

gente melindrosa,

que fica magoada com tudo.(...)

(...)Eu acho que as pessoas que se magoam facilmente

são muito arrogantes,

porque acham-se mais importantes

do que todas as outras.

Sim, porque ficam magoadas

sempre em detrimento de outras.

"Você falou primeiro com ela do que comigo",

"você respondeu o email dela e o meu, não",

"você blá blá blá ele e não eu".

Ou seja, ela está sempre se comparando aos outros

e querendo ganhar.

E, quando perde,

reage assim, com raiva.

O passo seguinte do magoado é sair atirando,

cheio de ódio e vingança,

com cobertura de ironia.

Cada um, cada um.

Mas só pra avisar que comigo não funciona.

Mágoa é coisa que sai com água.

Portanto, vai tomar banho.`

(Blog Querido Leitor)

"Contradigo-me porque sou vasto"

(Walt Whitman)
"Olha,
Entre um pingo e outro
A chuva não molha."
(Millôr Fernandes)

Crê


"Ela acreditava em anjos e,

porque acreditava,

eles existiam."

Clarice Lispector

Friends


Feriadão movimentado.
Passeio no Jardim Botânico,
parada no Manekineko,
reunião na casa da Rê com
direito a jogos e bate papo
até as 4 da manhã...
Delícia!

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Foi tão louco tudo
que aconteceu em Copacabana
semana passada...
Tabajaras sendo invadida...
Pode parecer pequeno
demais olhar para um bairro,
mas Copa faz parte da minha história,
não tenho como me esquivar do comentário.
E além do mais,
é necessário visualizar algo concreto
e próximo.
Deter nossos
olhares para o microcosmo
é uma oportunidade
de refletirmos e usar nossa
força, qualquer que seja ela,
para atuar no macro.
Semana de águas turbulenteas,
mas
fds de calmaria, paz, tranquilidade
e com saldo bem positivo.
Apesar dos pesares
deu para praticar um pouquinho de reiki
com aromaterapia para coluna.
(Camomila+Lavanda)
Já estava ficando enferrujada.
Deu para pegar até um cineminha:
Watchmen...
Bem legal!

Castelos não são eternos


E num instante,

nem antes

nem depois,

mas numa fração de segundos,

um relato pode mudar

TUDO aquilo que você achava

como certo.

1º de Abril

Hoje é 1º de Abril...dia da mentira...
mas acho que a brincadeira caiu em desuso.
O pessoal está buscando o dia da verdade.

Ciranda da Bailarina

Saiba...

Fase Partimpim:
ou
Todos umas graças...